Cuidado com os aditivos que prometem milagres!

 Pelo menos uma vez na vida já deve ter acontecido de chegar no posto de gasolina e o frentista oferecer aditivos milagrosos para o seu carro. Os argumentos são sempre os mesmos: "vai melhorar o desempenho", "a potência vai aumentar" ou até mesmo que "o consumo de combustível vai diminuir".

Apesar de parecerem tentadoras essas propostas, é muito importante saber o que seu carro realmente precisa, pra não comprar gato por lebre e gastar dinheiro no que não trará benefício para o veículo.

O que os aditivos prometem?

  1. Aditivos para combustível: são vendidos com a promessa de limpar o sistema de alimentação, como os dutos de combustível e os bicos injetores. Muitos prometem também lubrificar o carburador.
  2. Aditivos para óleo lubrificante: prometem combater o acúmulo de sujeira no óleo, nas partes internas do motor e auxiliar na lubrificação.
  3. Aditivos para câmbio e transmissão: prometem aumentar a aderência de contato nos eixos, rolamentos e engrenagens.
  4. Aditivos para para-brisas: prometem auxiliar na remoção de sujeiras que grudam nos vidros.

 Como saber se o aditivo é bom?

 Segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), todo aditivo deve ser registrado na ANP, ou seja, sem o número de registro no órgão, o produto não deve ser vendido. Além disso, na embalagem do produto deve conter informações como: a natureza do produto, campo de aplicação, composição, finalidade, benefícios, advertências e precauções. Portanto, vale a pena perder uns minutinhos verificando a embalagem do produto que você está colocando no seu carro.

 Mas então, vale a pena investir em aditivos?

 Como todo produto que compramos, existem aqueles bons e ruins no mercado. A primeira coisa que se deve fazer é consultar o manual do veículo e verificar se possui algum tipo de recomendação para aditivos.

 É sabido que o único aditivo que é realmente necessário é o do radiador, uma vez que ele evita o superaquecimento do motor. E em países frios evita o congelamento do líquido de arrefecimento.

 Conhecer bem o manual e as características do seu veículo vão te ajudar a se afastar das promessas milagrosas dos frentistas e das marcas, uma vez que as recomendações das montadoras já são suficientes para manter o veículo em bom estado. Ou seja, se a manutenção do veículo está em dia, não tem por que se preocupar.

 De maneira geral, se seu carro é novo, os aditivos são dispensáveis. Caso seja usado, a manutenção do carro vai dizer quais tipos de aditivos serão úteis para cada caso. Uma coisa é certa: usar aditivos de forma desenfreada não só não fará milagres para o desempenho do veículo, como também pode ser prejudicial.

 Na dúvida, leve o seu carro para fazer uma revisão na Fins Pneus e descubra o que seu veículo realmente precisa.